O guia completo sobre cadeiras de rodas para cachorro, Onde Comprar com Desconto e qual a melhor cadeira para o seu animal!

Todo dono de um cão deficiente ou que, por algum motivo, acaba ficando impossibilitado de caminhar, sabe o quanto a vida do bichinho se torna difícil até para as coisas mais simples. Há maneiras de deixar seu cão ativo mesmo com um problema físico que o impeça de caminhar normalmente, e a principal delas é o uso da cadeira de roda para cachorro.

As cadeiras de rodas para cães são instrumentos que auxiliam o cão a se locomover sozinho. Mas além de propósito natural, o uso da cadeira de rodas traz muitos benefícios a um cão deficiente, sendo esses benefícios tanto físicos quanto psicológicos.

Ele continuará podendo se exercitar e mantendo o corpo dele saudável apesar da própria condição. Cães em cadeiras de roda podem passear por parques e ruas naturalmente, mantendo sua rotina normal – claro, tudo dentro do que o veterinário permitir. Isso faz com que o cão não acabe ficando obeso e indisposto, o que acarretaria outras complicações para a saúde do bichinho. Usar a cadeira para ele se manter ativo é, talvez, o principal motivo para recorrer a ela se necessário.

Também há a questão do psicológico do cão. Perder a mobilidade não é fácil, inclusive para os animais. Principalmente se o cão é ativo e alegre. Mostrando para ele que com aquele dispositivo ele poderá viver a vida como vivia, sem se sentir preso a um único lugar, faz todo o estresse da mudança de vida diminuir, evitando depressões e reações do cão que poderiam acabar gerando problemas como falta de apetite e tristeza.

 

 

Cuidados ao montar uma cadeira de rodas ou andador para seu cão

Apesar de ser possível construir uma cadeira de rodas para cachorros em casa, é recomendado que esse equipamento seja encomendado com uma empresa especializada. Se informar a respeito desse acessório é um passo importante para garantir a saúde do animal. Os donos de pets precisam ter em mente que o seu cão não está livre de sofrer com isso, principalmente conforme ele for ficando velho.

 

Digo isso em relação ao custo beneficio do produto, você pode danificar ainda mais a estrutura óssea do seu animal, afinal você que manter uma qualidade de vida saudável ao seu cão ou quer aprisionar em um sofrimento eterno?

A cadeira de rodas garante que o seu cão deficiente possa ter uma vida normal, mas é preciso ter alguns cuidados na hora de comprar o equipamento.

 

bla bla bla

A importância de uma cadeira de rodas para cachorros

Um dos principais motivos para recorrer a cadeira de rodas é que o equipamento ajuda o animal a se manter ativo. Cães em cadeiras de rodas podem usufruir da sua rotina normalmente, passeando em parques, praças e ruas normalmente – desde que isso esteja dentro dos limites que o seu veterinário permitir. Isso evita a indisposição e a obesidade, características de animais com problemas de locomoção.

Também há o benefício psicológico para o pet. Não é fácil perder a mobilidade, e os animais também sentem isso. Com o uso do equipamento o bichinho poderá se adaptar a sua nova situação e levar a sua vida normalmente, sem se sentir preso ou limitado. Isso pode ajudar a evitar a depressão canina e o estresse.

Como o equipamento funciona?

A cadeira de rodas funciona como um suporte para aqueles que têm dificuldade de locomoção, seja nas patas dianteiras ou traseiras. O equipamento pode ser usado tanto por animais que não tem os membros, possuem de deformações ou perda total ou parcial da mobilidade.

Ele é encaixado no pet – geralmente com suportes em seu peitoral – e possui rodas que auxiliam na movimentação do animal. Em muitos modelos os membros deficientes ficam suspensos para evitar que encostem no chão e machuquem o cão.

A escolha do produto deve ser feita sob a supervisão de um médico veterinário. Ele conseguirá identificar a deficiência, indicar o modelo de cadeira ideal assim como o seu tamanho. O equipamento deve ter as medidas certas, garantindo assim que o cachorro mantenha a postura.

Segundo os veterinários, o animal nunca deve passar o dia inteiro com a cadeira de rodas ou usá-la sem a supervisão de um humano. Dependendo da maneira que ele se movimenta o equipamento pode sobrecarregar o abdômen e outras partes do corpo, chegando até mesmo a causar novas lesões que pioram  o problema.  O recomendado é que ela seja usada apenas durante passeios, seja  quatro períodos de 15 minutos ou dois períodos de 30 minutos, ficando a critério do dono ou segundo a orientação do especialista.

 

Jamais abandone ou sacrifique um animal por conta do seu problema. Ter e cuidar de um cão com deficiências é um ato de puro amor. Em muitas cidades ONGs prestam auxílio ao pet e constroem a cadeira de rodas para cachorros gratuitamente. Se informe nas instituições mais sérias da sua região.

 

Escolhendo a cadeira ideal e entendendo a utilidade das cadeiras de rodas para cachorro

Os benefícios das cadeiras de rodas para cães são inúmeros, tanto físicos como psicológicos. Continuar se exercitando e mantendo a vida saudável que tinha antes da condição atual é extremamente importante para manter a auto estima do pet.

A escolha da cadeira de rodas canina deve ser feita com um veterinário especializado. Somente um médico qualificado poderá indicar a cadeira ideal para o apoio correto do corpo e peso.

Existem cadeiras de rodas sofisticadas, feitas de materiais resistentes e adequadas para cada tamanho e necessidade do pet. Muitas deixam que os cães ainda apoiem as patas no chão e se movimentes enquanto caminham.

Para quem não tem condições de adquirir uma cadeira de roda profissional, existem cadeiras de rodas artesanais para cachorros em um custo menor. Muitas ONGs trabalham na construção dessas cadeiras, ajudando quem não tem condições de dar suporte ao cão adoecido. A longo prazo, essas cadeiras podem causar problemas sérios no pescoço, ombro e cotovelos desses animais, por isso é fundamental a visita ao médico veterinário especializado em fisioterapia para a regulagem da cadeirinha.

Ressaltamos que apesar do nome cadeirinha, o pacinte não senta com a mesma então ele não deve utilizá-la por um período maior que 25 minutos em cada período do dia, a fim de evitar sobrecarga e lesões como dor e hernia de disco em coluna cervical (pescoço) ou luxações e dor em ombros e cotovelos.